Trump deu ordem para atacar a Síria durante a sobremesa

O presidente americano, Donald Trump, e o presidente chinês, Xi Jinping, em West Palm Beach, na Flórida, em 6 de abril de 2017

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deu a ordem para disparar dezenas de mísseis contra a Síria "durante a sobremesa", quando recebia seu contraparte chinês, Xi Jinping, declarou o chefe de Estado americano em entrevista exibida nesta quarta-feira.

"Tínhamos terminado o jantar. Estávamos na sobremesa. Desfrutando da mais bela fatia de torta de chocolate que já tínhamos visto e o presidente Xi a estava saboreando", relatou Trump à rede de televisão Fox Business.

"E chegou a mim uma mensagem dos generais de que os navios estavam ancorados e carregados, o que fazer?", continuou. "Assim, decidimos fazê-lo, os mísseis estavam a caminho".

"E disse: 'senhor presidente, deixe-me explicar algo' - isto foi durante a sobremesa - 'Acabamos de disparar 59 mísseis'"!, prosseguiu.

Segundo Trump, Xi "parou uns dez segundos e depois pediu ao intérprete que repetisse. Não me pareceu um bom sinal".

Mas depois, Xi respondeu que "se alguém é tão cruel para usar gases e fazer mal a essas crianças pequenas e bebês, está bem".

"Pareceu-lhe bem", reiterou Trump.

Os fatos ocorreram durante a visita de Xi à residência privada de Trump em Mar-a-Lago, na Flórida, em 6 de abril. Os disparos de mísseis americanos ocorreu em represália ao ataque químico contra a cidade rebelde de Khan Sheikhun, na província síria de Idlib (noroeste).

Washington responsabiliza o regime sírio por este ataque.

Na entrevista difundida nesta quarta, Trump contou que os 59 mísseis disparados atingiram seus alvos e qualificou o lançamento de proeza militar "incrível", "brilhante" e de "genialidade".