Trump diz que EUA acabaram com genral iraniano, mas não querem mudar regime

O presidente americano Donald Trump disse nesta quinta-feira que os Estados Unidos "acabaram" com o general iraniano Wasem Soleiman, quando ele estava presentes a atacar diplomatas americanos, mas insistiu que Washington não quer mudar o governo do Irã.

"Soleimani estava planejando ataques iminentes e sinistros contra diplomatas e militares americanos, mas nós o pegamos no flagra e acabamos com ele", disse Trump à imprensa na Flórida.

Ao se referir militar iraniano, morto em um ataque aéreo dos EUA nesta sexta-feira em Bagdá, como "doente", Trump tentou diminuir as tensões, insistindo que não quer guerra com o Irã.

"Nós agimos ontem à noite para interromper uma guerra. Não agimos para começar uma", afirmou. "Não buscamos uma mudança de regime".