Trump diz que Mattis 'pode' deixar de ser secretário da Defesa dos EUA

O secretário americano da Defesa, Jim Mattis, "pode" deixar o cargo no seu gabinete, disse o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chamou de "uma espécie de democrata" o seu secretário da Defesa, Jim Mattis, e disse que ele "pode" sair em breve do seu gabinete.

Mattis, considerado um dos membros mais firmes, mas também mais independentes do governo Trump, serviu como contrapeso discreto ao presidente em seu tratamento muitas vezes áspero dos aliados dos Estados Unidos.

Em uma entrevista que será transmitida neste domingo (14) no "60 Minutes" da CBS, e da qual foram publicados novos trechos, Trump disse que almoçou dois dias antes com Mattis, e que o general reformado do Corpo de Fuzileiros Navais não lhe disse que estava saindo.

Mas "pode ser" que vá embora, reconheceu o presidente.

"Ele é uma espécie de democrata, se quer saber a verdade. Mas o general Mattis é um cara bom. Nos damos muito bem. Pode ir embora. Quero dizer, em algum momento, todos se vão", indicou nessa entrevista, que será transmitida por completo neste domingo.

O fala sobre Mattis ocorreu depois que Trump fez alusão às próximas mudanças no seu gabinete, que na semana passada viu a surpreendente renúncia de Nikki Haley, embaixadora dos Estados Unidos na ONU.

"Estou mudando as coisas. E tenho direito de fazer isso. Tenho pessoas à espera que serão fenomenais. Entrarão na administração e serão fenomenais", afirmou Trump.

"Acho que temos um grande gabinete. Tenho algumas pessoas com as quais não estou muito contente. E tenho outras pessoas com as quais estou mais do que contente", assinalou.