Trump diz que Biden não pode se declarar presidente e promete mais ações judiciais contra resultados

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (6) que seu adversário nas eleições, o democrata Joe Biden, não pode "reivindicar indevidamente o cargo de presidente dos Estados Unidos". Em uma publicação numa rede social, o presidente disse ainda que "as ações judiciais estão apenas começando", indicando que os advogados de seu partido devem entrar com mais processos na Justiça questionando os resultados do pleito. Até o momento, a campanha republicana já tem ações em curso em Nevada, Pensilvânia e Geórgia –onde o democrata aparece à frente nos resultados parciais por uma pequena margem– e em Michigan, onde projeções já deram a vitória a Biden. Em Wisconsin, onde Biden também já foi projetado como vencedor, o Partido Republicano solicitou uma recontagem dos votos. Durante a campanha, Trump já havia atacado a integridade do sistema de votação dos EUA. Apesar das alegações e de uma acusação infundada de que os democratas estão tentando "roubar" a eleição, especialistas dizem que fraudes são raras.