Trump e chef famoso encerram ação sobre restaurante descartado com acordo

Chef José Andrés é homenageado em Nova York 24/4/2012 REUTERS/Lucas Jackson

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o célebre chef José Andrés chegaram a um acordo a respeito de um plano descartado para um restaurante no hotel de Trump em Washington, disseram as partes em um comunicado nesta sexta-feira.

Trump entrou com uma ação contra Andrés em agosto de 2015 depois que o chef cancelou seus planos de abrir um restaurante no hotel do então empresário Trump em virtude de comentários do último sobre os mexicanos.

Como candidato presidencial, Trump chamou os mexicanos de "estupradores" e "assassinos", o que ofendeu o cozinheiro famoso, que nasceu na Espanha e se especializou em comida mexicana.

À época, Andrés disse que os comentários foram depreciativos para todos os imigrantes.

Trump o processou em 10 milhões de dólares por rompimento de contrato, e Andrés reagiu com outro processo.

A organização Trump e a empresa de Andrés, ThinkFoodGroup, não divulgaram os termos do acordo no comunicado conjunto.

    Donald Trump Jr., filho do presidente, disse na nota: "Estou contente por termos conseguido deixar este assunto para trás e seguir em frente como amigos".

(Por Julia Edwards Ainsley)