Trump: futuro de Assad não será 'fator determinante' na Síria

Presidente sírio, Bashar al-Assad, em entrevista com a AFP em Damasco, em 12 de abril de 2017

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse aos embaixadores dos países integrantes do Conselho Segurança da ONU que o futuro do presidente Bashar al Assad "não será um fator determinante" nas negociações para acabar com a guerra na Síria, revelou um funcionário russo nesta terça-feira.

Trump, que já chamou Assad de "carniceiro", declarou que corresponde ao povo sírio decidir sobre seu futuro, durante um almoço na Casa Branca oferecido na véspera aos 15 embaixadores que integram o Conselho de Segurança, relatou o encarregado de negócios russo Petr Iliichev.

O presidente americano destacou que "o futuro de Assad não é um fator determinante" para um acordo na Síria, disse Iliichev à AFP.

Segundo Trump, se Assad "fica ou sai não é importante, o que importa é o processo político, o fim do banho de sangue, das hostilidades e o povo decidir".

As negociações propiciadas pela ONU para acabar com seis anos de guerra na Síria estão bloqueadas diante da exigência de que Assad renuncie.

Rússia, principal aliado de Assad, insiste em que o futuro do presidente sírio deve ser decidido em eleições decorrentes do processo de transição.