Trump indulta fazendeiros que inspiraram protestos no Oregon

Um dos fazendeiros que protestaram em janeiro de 2016 no Oregon contra a prisão de dois companheiros.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, indultou nesta terça-feira um fazendeiro do Oregon e seu filho detidos por provocar incêndios em terras federais, e cuja prisão deflagrou uma resistência armada em 2016.

A Casa Branca informou que o presidente perdoou Dwight Hammond, 76 anos, e seu filho Steven, 49, condenados em 2012 por incendiar terrenos de um parque em uma disputa envolvendo seu gado.

Um grupo de fazendeiros armados liderados por Ammon Bundy ocupou durante 40 dias o refúgio federal de vida selvagem de Malheur, no Oregon, para protestar contra o governo federal.

Durante o protesto, que atraiu a atenção do país no início de 2016, a polícia matou um dos fazendeiros armados.

Ao anunciar os indultos, a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, disse que os promotores tiveram "excesso de zelo" e qualificou a sentença de "injusta".

"Na sentença original contra os Hammond, o juiz destacou que eram cidadãos respeitados em sua comunidade, mas se impunha a sentença mínima.

Uma sentença de cinco anos de prisão é "totalmente desproporcional à gravidade de sua conduta", argumentou Sanders.

Dwight cumpriu quase três anos de prisão e seu filho, quatro.