Trump pede que Suprema Corte bloqueie liberação de documentos sobre invasão ao Capitólio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
(Arquivo) Apoiadores de Donald Trump diante do Capitólio em 6 de janeiro de 2021 (AFP/ALEX EDELMAN)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Donald Trump
    Donald Trump
    Empresário e político norte-americano, 45º presidente dos Estados Unidos

O ex-presidente americano Donald Trump pediu nesta quinta-feira (23) à Suprema Corte dos Estados Unidos que bloqueie a entrega de documentos ao comitê legislativo que investiga a violenta invasão ao Congresso realizada em 6 de janeiro por seus apoiadores, na qual cinco pessoas morreram.

Trump reivindicou à máxima instância judicial que revogue uma decisão deste mês de uma corte federal de apelações, que negou seu pedido de manter em sigilo os registros da Casa Branca.

Em 9 de dezembro, a decisão da corte de apelações abriu caminho para a entrega de centenas de páginas de documentos à comissão parlamentar que investiga a invasão do Capitólio.

No entanto, deu um prazo de 14 dias a Trump para recorrer à Suprema Corte, o que o ex-presidente fez agora, no último dia.

Donald Trump continua sendo muito influente entre os republicanos e não descarta uma candidatura às eleições presidenciais de 2024. O magnata quer manter esses arquivos em sigilo, que incluem listas de pessoas que o visitaram ou conversaram com ele por telefone naquele dia.

A Comissão Especial da Câmara dos Representantes tem como missão avaliar qual foi o papel de Trump e de seus colaborares na invasão realizada por milhares de partidários do ex-presidente ao Capitólio para tentar evitar a certificação da vitória de seu oponente, o democrata Joe Biden, nas eleições presidenciais.

cl/md/erl/llu/rsr/mvv/rpr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos