Trump planeja retorno às redes sociais com sua própria plataforma, diz assessor

·1 minuto de leitura

WASHINGTON (Reuters) - O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, suspenso do Twitter, do Facebook e de outros sites de redes sociais depois dos ataques de 6 de janeiro contra o Capitólio, planeja lançar sua própria plataforma em dois ou três meses, afirmou um de seus principais assessores à emissora Fox News neste domingo.

Jason Miller, um porta-voz da campanha de Trump em 2020, afirmou à emissora que Trump retornaria às redes sociais com uma nova plataforma própria que "redefiniria completamente o jogo".

Miller não deu detalhes, e nenhum comentário estava imediatamente disponível de autoridades da Organização Trump.

O Twitter disse na última semana que buscaria a opinião do público sobre como e quando deveria banir líderes mundiais, dizendo que revisava sua política e considerava se os líderes deveriam obedecer as mesmas regras que os outros usuários.

(Reportagem de Andrea Shalal)