Trump recebe carta de Kim e diz que não gosta dos exercícios com Seul

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fala à imprensa na Casa Branca

O presidente Donald Trump afirmou, nesta sexta-feira (9), que concorda com a oposição de Kim Jong-un aos exercícios militares conjuntos dos Estados Unidos e da Coreia do Sul, depois de receber mais uma carta do líder norte-coreano.

Trump classificou a missiva de "ótima carta", na qual o líder norte-coreano teria explicado por que Pyongyang fez testes com mísseis recentemente.

Kim "não estava feliz com os exercícios militares", disse Trump sobre o conteúdo da carta.

"Eu também nunca gostei deles", acrescentou, sobre os exercícios. "E sabem por que? Não gosto de pagar por isso".

EUA e Coreia do Sul iniciaram, na segunda-feira, novos exercícios militares conjuntos, apesar dos alertas de Pyongyang de que podem prejudicar as negociações para a desnuclearização da península.

Trump recebeu a carta de Kim, após Pyongyang ter feito quatro testes de mísseis nas últimas duas semanas. O presidente americano minimizou esses experimentos e disse que pode se reunir novamente com o norte-coreano.

"Acho que teremos outra reunião", afirmou. "Enquanto isso, vou repetir. Não há testes nucleares. Os testes de mísseis foram todos de curto alcance. Não há testes de mísseis balísticos, nem mísseis de longo alcance", garantiu.