Trump remove estrategista-chefe Bannon do Conselho de Segurança Nacional

Presidente dos Estados Unidos, Donald trump, durante cerimônia em Washington 04/04/2017 REUTERS/Kevin Lamarque

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, removeu nesta quarta-feira seu estrategista-chefe, Steve Bannon, do Conselho de Segurança Nacional, depois que foi decidido que ele não era mais necessário no principal grupo de política externa, disse um alto funcionário da Casa Branca.

A remoção de Bannon do Conselho, que inclui membros de alto escalão da equipe de política externa de Trump, foi vista como um incentivo ao conselheiro de segurança nacional H. McMaster, que segundo autoridades vinha tendo dificuldades para trabalhar em conjunto com Bannon.

Um alto funcionário da Casa Branca, falando sob condição de anonimato, disse que a presença de Bannon no Conselho não era mais necessária após demissão do primeiro conselheiro de segurança nacional de Trump, Michael Flynn.

Flynn foi forçado a renunciar em fevereiro por seus contatos com o embaixador da Rússia nos Estados Unidos, Sergei Kisylak, antes de Trump assumir o cargo em 20 de janeiro.

O funcionário disse que Bannon foi colocado do Conselho de Segurança originalmente para confrontar Flynn e só tinha participado de uma das reuniões regulares do Conselho.

(Por Steve Holland e John Walcott)