Trump celebra em Ohio primeiro grande comício desde que deixou a Casa Branca

·2 minuto de leitura
Donald Trump durante um discurso para o Partido Republicano na Carolina do Norte, em 5 de junho de 2021

O ex-presidente americano Donald Trump se reuniu com seguidores no sábado à noite em Ohio, em seu primeiro grande comício desde que deixou a Casa Branca, em um evento de apoio a um candidato republicano ao Congresso.

Sem acesso às redes sociais depois que divulgou notícias falsas e de estimular o ataque ao Capitólio em 6 de janeiro, Trump flerta com ideia de disputar a eleição de 2024, mas no discurso de 90 minutos em Ohio não fez uma menção clara a seu futuro político, inclusive quando os apoiadores gritaram: "Mais quatro anos".

"Pode ser que tenhamos que vencer pela terceira vez. É possível", disse, ao repetir sua denúncia de fraude nas eleições de novembro.

Trump mencionou outros temas (imigração, crime, direito ao porte de armas, Afeganistão, Irã).

Também afirmou que o presidente dos Estados Unidos, o democrata Joe Biden, é catastrófico.

"Joe Biden está destruindo nossa nação diante de nossos próprios olhos", afirmou o empresário republicano.

Trump havia pronunciado dois importantes discursos públicos desde que deixou Washington há cinco meses, incluindo um monólogo em tom de vingança na Carolina do Norte no início do mês.

Mas o ambiente em que aconteceu o comício de sábado não se pareceu com a atmosfera de seus famosos eventos ao ar livre.

As milhares de pessoas que compareceram a Wellington, Ohio, estavam entusiasmadas, mas não eram tão barulhentas como é habitual nos comícios de Trump.

Um dos propósitos do ex-presidente era respaldar o candidato conservador Max Miller, um de seus ex-assessores.

Trump voltou a deixar claro que pretende continuar sendo decisivo em um Partido Republicano que no próximo ano tentará recuperar a maioria no Senado e na Câmara de Representantes.

Em particular, ele expressou o desejo de ajudar os candidatos que apoiam seu movimento 'Make America Great Again' (MAGA, na sigla em inglês, "Faça a América grande de novo)".

Trump, de 75 anos, mantém um perfil relativamente discreto desde que deixou a presidência, três semanas após o ataque de 6 de janeiro ao Capitólio.

A Câmara de Representantes acusou Trump por incitar a insurreição. Uma dezena de republicanos se uniram aos democratas, mas o ex-presidente foi absolvido pelo Senado. Este foi o seu segundo julgamento político.

Agora, Trump pede a cabeça dos republicanos que o acusaram, começando por Anthony González, que enfrentará a Miller nas primárias republicanas em Ohio.

O Comitê de Ação Política de Trump afirmou que o evento em Ohio foi o primeiro de muitas aparições do ex-presidente "em apoio a candidatos e causas que promovem a agenda MAGA e as conquistas da (anterior) administração".

elc/iba/dax/yo/yow/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos