Trump: 'Talvez eu não estivesse aqui se não fosse pelo Twitter'

(Arquivo) O presidente americano, Donald Trump

O presidente Donald Trump defendeu nesta quarta-feira seu uso frequente do Twitter, apesar das polêmicas, ao afirmar que a rede social permite um contato direto com os americanos, sem o filtro da "imprensa desonesta".

"Penso que talvez eu não estivesse aqui se não fosse pelo Twitter", disse o presidente republicano ao canal Fox News.

"Eu fui objeto de coberturas desonestas da mídia", completou Trump, que mencionou veículos como CNN, NBC e CBS, mas isentou a Fox News.

"Como eu falo as coisas, a imprensa não cobre de maneira correta. O Twitter é uma coisa formidável para mim, já que eu posso passar minha mensagem".

"A maioria da mídia não é honesta. Quando tenho quase 100 milhões de pessoas que me seguem no Twitter, assim como no Facebook, Instagram e muitas coisas... Eu tenho minha própria forma de mídia", disse.

A conta do Twitter @realDonaldTrump tem mais de 26 milhões de seguidores.

Trump enfrenta uma polêmica marcada por uma série de tuítes escritos no início do março, nos quais acusou, sem apresentar nenhuma prova, o ex-presidente Barack Obama de ter ordenado um grampo em seus telefones antes das eleições de 8 de novembro do ano passado.