Trump tem pênis incomum, diz Stormy Daniels em livro

Trump tem pênis incomum, diz Stormy Daniels em livro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O livro de memórias da atriz pornô Stormy Daniels conta detalhes picantes de sua relação com Donald Trump e questiona sua aptidão para ser presidente dos EUA, segundo revela nesta terça-feira (18) o jornal britânico The Guardian, que obteve antecipadamente uma cópia da obra. "Full Disclosure" (Revelação Completa, na tradução literal) tem lançamento previsto para 2 de outubro. 

O principal foco da obra é a decisão da atriz durante a campanha eleitoral de 2016 de revelar publicamente o caso que ela alega ter tido com Trump, que teria começado em 2006.  

No fim, porém, Daniels, cujo nome verdadeiro é Stephanie Clifford, decidiu assinar um acordo com Michael Cohen, advogado do republicano, no qual ela recebeu US$ 130 mil (R$ 593 mil) em troca de não revelar a história.

Embora negue envolvimento com a atriz, o presidente confirmou ter reembolsado Cohen com o valor. O pagamento pelo silêncio da atriz foi revelado pela imprensa americana no início de 2018 e os dois lados atualmente travam uma disputa judicial sobre o assunto. 

A Casa Branca ainda não se manifestou sobre os episódios narrados no livro. 

Na obra, Daniels afirma ter sido abusada quando tinha nove anos e conta suas primeiras experiências como stripper quando ainda estava no ensino médio. De lá, acabou entrando no mercado de filmes pornográficos, onde se tornou uma estrela do setor. 

Por isso, ela diz ter sido convidada para um torneio de golfe no lago Tahoe, na Califórnia, em 2006, no qual conheceu Trump. Embora Daniels já tivesse revelado partes do encontro, o livro traz detalhes que não tinham sido divulgados, incluindo descrições da anatomia do republicano.  

Ela conta que um segurança do então empresário a convidou para jantar com Trump e os dois acabaram em seu quarto, onde dormiram juntos. 

"Talvez tenha sido o sexo menos impressionante que eu já fiz, mas claramente ele não compartilhou dessa opinião", diz o livro. 

A atriz também afirma no texto que o presidente americano tem um pênis "menor que a média", mas que não é "absurdamente pequeno". "Ele sabe que tem um pênis incomum. Tem um grande cogumelo na cabeça". 

"Eu fiquei lá deitada, preocupada de que seria fudida por um cara com um pinto que parecia o personagem de cogumelo do [jogo de video game] Mario Kart". 

Nos anos seguintes, ela afirma que se lembrava do encontro toda vez que via Trump na televisão "'Eu fiz sexo com isto', dizia para mim. Eca", escreve a atriz.  

Daniels também afirma no livro que estava com Trump em um quarto de hotel em 2007 vendo um programa sobre tubarões na TV quando ele recebeu um telefonema de Hillary Clinton, que na época disputava a vaga de candidata democrata à Presidência americana contra Barack Obama. 

"Ele teve uma conversa sobre a disputa e repetia 'nosso plano'", escreve Daniels. "Mesmo enquanto ele estava no telefone com Hillary, sua atenção estava com os tubarões."

A atriz diz que inicialmente pensou que Trump jamais seria o presidente e chegou a escrever que ele nem mesmo queria o cargo.

Quando ele começou a vencer as primárias republicanas, porém, ela começou a cogitar a possibilidade dele vencer a eleição e que isso poderia colocá-la em perigo —o que, segundo o livro, a incentivou a ir a público com o caso, pois isso deixaria ela e a filha mais seguras.

Ela diz que chegou a ser ameaçada por uma pessoa em 2011 caso revelasse seu caso com Trump —o que o presidente afirma ter sido um golpe— e que manteve contato com o empresário porque ele tinha prometido que ela iria participar de seu programa de TV, O Aprendiz. 

Apesar das críticas a Trump, Daniels afirma que se surpreendeu com suas ações na Presidência. "Não havia nada que o fizesse parecer tão petulante e propenso a explosões quanto ele foi como presidente."