Trump x Biden: quando saberemos o resultado das eleições nos EUA?

·4 minuto de leitura
Ilustração sobre o tempo
A corrida pela Casa Branca está reduzida a alguns estados cruciais, mas pode levar dias até que os votos sejam apurados

A expectativa era de que, a esta altura, já houvesse alguma pista sobre o resultado da eleição presidencial dos EUA, mas a corrida pela Casa Branca permanece indefinida.

Até agora, a apuração dos votos sugere uma disputa acirrada entre o republicano Donald Trump e o democrata Joe Biden.

Mas, devido ao tempo que leva para contar os milhares de votos enviados pelo correio por causa da pandemia de covid-19, pode levar dias para se obter o resultado final.

E se os resultados forem contestados na justiça, pode levar até semanas — um cenário que pode ser bem complicado.

Quem vai ser o próximo presidente?

Não sabemos, porque ainda não foram contados votos suficientes para que qualquer um dos candidatos seja declarado oficialmente vencedor.

Donald Trump e Joe Biden
Pode levar semanas para sair o resultado oficial das eleições

Mas isso não significa que eles não tenham nada a dizer.

No Estado americano de Delaware, Joe Biden afirmou: "Sabíamos que (a apuração) seria longa, mas quem diria que iríamos até amanhã de manhã, ou talvez até mais tarde!"

"Mas nos sentimos bem onde estamos. Estou aqui para dizer a vocês nesta noite que acreditamos que estamos no caminho para ganhar esta eleição", acrescentou.

Donald Trump, por sua vez, se mostrou muito mais combativo e controverso ao discursar na Casa Branca.

Com milhões de votos legítimos a serem ainda apurados, ele autodeclarou vitória sem qualquer validade legal.

"Francamente, ganhamos esta eleição", afirmou, falando em tom moderado. E sugeriu — sem apresentar evidências — que houve "fraude" eleitoral.

"É uma vergonha para o nosso país", disse ele, acrescentando que pretende ir à Suprema Corte americana para contestar os resultados do pleito.

Nenhuma das principais redes de televisão ou agências de notícia americanas anunciou nada que desse credibilidade à alegação de Trump ter ganhado a eleição, tampouco de que houve fraude eleitoral.

Há uma pista sobre quem vai ganhar?

Para se tornar presidente, você não precisa necessariamente ganhar o voto popular. Em vez disso, o candidato precisa obter maioria em um sistema chamado colégio eleitoral, em que cada Estado recebe um certo número de votos ou "eleitores" mais ou menos proporcional à sua população.

Portanto, se você ganhar no Estado, você ganha seus votos. Há 538 votos estaduais em disputa — e quem obtiver pelo menos 270 deles se torna presidente.

Mulher votando por correspondência
Milhões de americanos votaram antecipadamente pelo correio

No entanto, há alguns Estados-pêndulo (onde não há um favoritismo claro, tanto pode dar um como o outro) que decidirão as eleições, como .

E, nesses, há locais em que as autoridades nem começaram a contar os votos enviados pelo correio, ou seja, em que a tendência da votação pode mudar radicalmente.

Vamos dar uma olhada em alguns desses Estados então:

Flórida: vitória prevista para Donald Trump, que deve contar com o apoio de eleitores cubanos-americanos no condado de Miami-Dade.

Arizona: o Estado não vota nos republicanos desde 1996, mas parece que pode dar vitória para Biden, que foi atrás de jovens latinos progressistas que moram lá.

Wisconsin e Pensilvânia: estes Estados ainda nem começaram a apuração dos votos enviados pelo correio, e isso pode levar dias.

Qual o resumo da apuração até agora?

Donald Trump está se saindo melhor do que o esperado, e Joe Biden não conseguiu vencer nos Estados-pêndulo que já encerraram a apuração dos votos, o que significa mais incerteza à medida que aguardamos o resultado em alguns Estados-chave.

Fila de eleitores
O voto presencial em alguns Estados gerou longas filas e números recordes de comparecimento

Perdi algo importante?

Houve alguns grandes momentos, sobretudo nas outras votações realizada, além da presidencial. Em jogo está, por exemplo, o controle do Senado.

- O senador Lindsey Graham, aliado de Trump, deve vencer seu adversário democrata, Jaime Harrison, na Carolina do Sul, uma disputa em que, em determinado momento, parecia que ele sairia derrotado.

- A republicana Marjorie Taylor Greene, defensora da teoria da conspiração QAnon, conquistou uma cadeira no Congresso.

- Ainda na corrida para ganhar o controle do Senado, os democratas perderam no Alabama, seu assento mais vulnerável, mas ganharam o Colorado dos republicanos.

- Os EUA elegeram sua primeira senadora estadual transgênero, a democrata Sarah McBride.

E agora?

Podemos ficar dias sem saber. Na verdade, este parece ser o cenário mais provável, já que essa disputa vai se voltar para os votos enviados pelo correio, que ainda não foram contabilizados em Estados como Michigan, Wisconsin e Pensilvânia.

Advogados podem se envolver. Donald Trump ameaçou entrar com processos judiciais. Isso significa que pode levar semanas.

A incerteza levará a protestos? Definitivamente haverá incerteza, mas embora muitos americanos tenham manifestado suas preocupações, é cedo demais para dizer se haverá alguma agitação significativa.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!