TSE aprova envio de forças federais para reforçar segurança das eleições em 11 Estados

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, autorizou o envio de forças federais a 561 localidades de 11 Estados para reforçar a segurança durante o primeiro turno das eleições de outubro, informou a corte neste domingo.

O envio de tropas federais para garantir a segurança em locais de votação está previsto no Código Eleitoral e é recorrente nas eleições do país. No pleito de 2018, por exemplo, o TSE também autorizou a disponibilização de forças federais para 11 Estados.

A medida visa garantir a normalidade do pleito, o livre exercício do voto e o bom andamento da apuração dos resultados, de acordo com o TSE. Entre as solicitações estão apoio logístico inclusive em terras indígenas, acrescentou a corte.

No Rio de Janeiro, as forças federais irão atuar em 167 municípios, conforme solicitação do Tribunal Regional Eleitoral. O Maranhão solicitou apoio em 97 localidades.

Também foram concedidos pedidos dos TREs do Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Piauí e Tocantins.

Os pedidos aprovados pelo TSE são encaminhados ao Ministério da Defesa, órgão responsável pelo planejamento e execução das ações empreendidas pelas Forças Armadas.

(Por Pedro Fonseca)