TSE manda notificação pelo e-Título e alerta que impedir população de votar é crime

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O TSE, em notificação do e-Título às 14h40 deste domingo (30), alerta os usuários do aplicativo que impedir a população de votar é crime eleitoral.

"Denuncie qualquer irregularidade pelo aplicativo pardal", diz o recado, com a hashtag #SeuVotoFazoPaís.

O recado acontece em meio a inúmeras denúncias que relatam trânsito lento por causa de operações policiais realizadas pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) em transporte público de eleitores.

Na noite do sábado (29), o presidente do TSE, Alexandre de Moraes, proibiu qualquer operação do tipo pelo órgão, que descumpriu a decisão.

Segundo números internos da PRF aos quais a Folha teve acesso, a PRF já tinha realizado 514 ações de fiscalização contra ônibus até as 12h35.

O número de abordagens no segundo turno já é 70% maior do que o registrado na primeira etapa do pleito, no dia 2 de outubro. Não é possível estimar se essas abordagens ocorrem antes ou depois da votação desses passageiros.

Em reunião com Moraes no início da tarde deste domingo, Silvinei Vasques, diretor-geral da PRF, se comprometeu a interromper todas as abordagens em ônibus.

Vasques apagou neste domingo publicação na qual pedia voto ao presidente Jair Bolsonaro (PL) nas redes sociais para o segundo turno das eleições de 2022.