TSE manterá expediente no 7 de Setembro mesmo com manifestações em Brasília

*** FOTO DE ARQUIVO *** BRASÍLIA, DF, 06.06.2017 - Prédio do Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília, onde será realizado o julgamento da chapa Dilma-Temer. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)
*** FOTO DE ARQUIVO *** BRASÍLIA, DF, 06.06.2017 - Prédio do Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília, onde será realizado o julgamento da chapa Dilma-Temer. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) não vai adotar o ponto facultativo no 7 de Setembro e dias próximos, ao contrário de Câmara, Senado e STF, que vão parar por questões de segurança, preocupados com possíveis manifestações de teor golpista.

Pesaram para a decisão dois fatores. Primeiro, a menos de 30 dias das eleições, a Justiça Eleitoral não vai conseguir interromper o expediente e servidores devem trabalhar, inclusive, na quarta-feira do feriado da Independência.

Em segundo lugar, o tribunal, ao contrário dos outros órgãos, não fica na Esplanada dos Ministérios, portanto, está fora da rota de deslocamento para quem vai para o desfile.

A programação conta até com duas posses previstas para a semana que vem. A primeira é na terça-feira (6), quando o ministro Raul Araújo Filho assume como membro titular, no lugar no ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Mauro Campbell. Na quinta-feira (8), é o ministro Benedito Gonçalves que assume a Corregedoria do TSE.