TSE marca para quinta-feira depoimento de Mantega no processo da chapa Dilma-Temer

O ex-ministro da Fazenda do Brasil, Guido Mantega, em Brasília 04/12/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino

BRASÍLIA (Reuters) - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) marcou para a próxima quinta-feira o depoimento do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega na ação que julga se a chapa Dilma-Temer cometeu abuso de poder político e econômico nas eleições de 2014 e que pode levar à cassação do mandato do presidente Michel Temer e a realização de eleições indiretas no Brasil.

O depoimento de Mantega foi marcado para a sede do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo às 20h como testemunha de defesa da ex-presidente Dilma Rousseff. O ex-ministro foi citado em delação feita por executivos da Odebrecht. O depoimento foi marcado pelo juiz auxiliar Bruno Lorencini, que atua na equipe do relator do processo no TSE, ministro Herman Benjamin.

Na manhã desta terça-feira, o TSE adiou sem prazo para retomada o julgamento da chapa.

A pedido dos advogados da coligação encabeçada pelo PT, a Corte Eleitoral decidiu reabrir o prazo para tomar depoimentos e vai ouvir, além de Mantega, o ex-marqueteiro das campanhas de Dilma e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva João Santana, a mulher dele, Mônica Moura, e um funcionário do casal André Luís Reis Santana. O depoimento dos três últimos, entretanto, ainda não foi marcado. [nL2N1HC10Z]

Em seguida, o tribunal concederá um novo prazo de cinco dias para que as partes do processo apresentem novas alegações finais do processo. Só então, ele deverá ser levado novamente para apreciação do TSE.

(Reportagem de Ricardo Brito)