TSE quer antecipar diplomação de Bolsonaro como presidente

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Foto: Fátima Meira/Futura Press

Jair Bolsonaro deve se submeter a um procedimento cirúrgico em 12 de dezembro. Por conta disso, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) irá antecipar a diplomação dele como presidente.

O responsável por agendar a solenidade é o ministro extraordinário Onyx Lorenzoni para agendar a solenidade. Coordenador do governo de transição e anunciado como futuro ministro-chefe da Casa Civil, Lorenzoni também trabalha para antecipar a prestação de contas de campanha do PSL cujo limite é o dia 17 de novembro.

Fachin envia pedido de habeas corpus de Lula para 2ª Turma do STF
PT vai ao CNJ para impedir que Moro assuma ministério até órgão julgar suposta parcialidade
Ameaças de facções reforçam segurança de Bolsonaro
Bolsonaro diz que mudança de embaixada para Jerusalém não está decidida
Para não desagradar Bolsonaro, tenor teve nome vetado em festa

Conforme o TSE, desse modo será possível cumprir os prazos do calendário eleitoral e realizar a solenidade de diplomação do presidente eleito em 11 de dezembro. A data limite para diplomação é 19 de dezembro.