TSE suspende julgamento de cassação de Bolsonaro e Mourão

·2 minuto de leitura
BRASILIA, BRAZIL - FEBRUARY 19: (L-R) Vice President of Brazil Hamilton Mourão talks with President of Brazil Jair Bolsonaro during the inauguration ceremony of the  new president of the Superior Labor Tribunal (TST) Minister Cristina Peduzzi on February 19, 2020 in Brasília, Brazil.  After 72 years a Woman is Appointed to Take Office at the TST.  (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
Murão e Bolsonaro durante cerimônia de inauguração no Tribunal Superior do Trabalho, no dia 19 de fevereiro de 2020 (Andressa Anholete/Getty Images)

Após retomar o julgamento de ações que poderiam cassar os mandatos do presidente Jair Bolsonaro e do vice Hamilton Mourão nesta terça (9), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu o julgamento a pedido do ministro Alexandre de Moraes, que afirmou ser necessário mais tempo para analisar o caso.

As ações deste julgamento foram apresentadas por Guilherme Boulos e Marina Silva, que também concorreram à presidência da República em 2018. Segundo as ações, o grupo virtual “Mulheres Unidas contra Bolsonaro”, com 2,7 milhões de participantes, foi alvo de ataques que alteraram o visual e conteúdo da página. Originalmente, o grupo criticava Bolsonaro. Depois da atuação dos hackers, o grupo passou a se chamar “Mulheres com Bolsonaro #17”, com a publicação de mensagens de apoio ao candidato.

O julgamento das ações começou em novembro do último ano, quando o ministro relator Og Fernandes votou contra a cassação da chapa. No entanto, o ministro Edson Fachin pediu vista, o que levou ao adiamento do julgamento para esta terça.

No momento da suspensão do julgamento, eram três votos a favor da reabertura da investigação e dois contra, com os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso por votar.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

No total, há oito ações na Corte que tentam anular a eleição presidencial, das quais quatro tratam do suposto uso de notícias falsas (fake news) pela campanha de Bolsonaro. No entanto, o julgamento dessas quatro ações, vistas como ameaças maiores ao presidente, ainda não está marcado.

* com informações da Agência O Globo e da BBC News Brasil

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos