TSE suspende novas propagandas de Bolsonaro por participação de Michelle

Michelle Bolsonaro está em mais de 25% do tempo da propaganda eleitoral de Jair Bolsonaro (Foto: SILVIO AVILA/AFP via Getty Images)
Michelle Bolsonaro está em mais de 25% do tempo da propaganda eleitoral de Jair Bolsonaro (Foto: SILVIO AVILA/AFP via Getty Images)

O Tribunal Superior Eleitoral suspendeu a veiculação de novas propagandas eleitorais da campanha de Jair Bolsonaro (PL), com participação da primeira-dama, Michelle Bolsonaro. As informações são da CNN Brasil.

A decisão foi tomada pelo ministro Paulo de Tarso Vieira Sanseverino, porque Michelle aparecia mais que 25% do tempo da duração total do horário eleitoral gratuito.

Foram analisadas duas representações: uma do PDT e outra do PT, ambas contra Bolsonaro e a Coligação Pelo Bem do Brasil por divulgação de propaganda eleitoral irregular.

A lei afirma que apoiadores não podem aparecer mais que 25% do tempo total da inserção do horário eleitoral gratuito. Michelle Bolsonaro esteve em 100% do tempo disponibilizado para Bolsonaro, no papel de apoiadora.

“Essa atuação, por ser capaz de proporcionar benefícios ao candidato representado, agregando-lhe qualidades, deve ser limitada a 25% do tempo da inserção ou propaganda”, determinou Sanseverino.

O ministro definiu que apoiador “é qualquer pessoa que não esteja participando do processo eleitoral em curso e manifesta a intenção de se engajar na campanha eleitoral do candidato”.

Segundo a CNN, a campanha de Bolsonaro não se pronunciou sobre o assunto.

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)