1 / 15

Tudo o que você precisa saber sobre o Estado Islâmico

Imagem: Carl Court//Getty Images

Tudo o que você precisa saber sobre o Estado Islâmico

O que é o Estado Islâmico?

O Estado Islâmico do Iraque e do Levante ou Estado Islâmico do Iraque e da Síria é uma organização jihadista islamita de orientação wahhabita que opera majoritariamente no Oriente Médio.  Um califado foi proclamado, com Abu Bakr al-Baghdadi como seu califa, ainda que sem o reconhecimento pela comunidade internacional. O EIIL afirma autoridade religiosa sobre todos os muçulmanos do mundo e aspira tomar o controle de muitas outras regiões de maioria islâmica, a começar pelo território da região do Levante, que inclui Jordânia, Israel, Palestina, Líbano, Chipre e Hatay, uma área no sul da Turquia.

De onde ele vem?

O grupo é originário de uma fratura da Al Qaeda, no Iraque. Era um grupo aliado de Osama Bin Laden, mas o EI demonstrou ser muito mais radical e brutal do que o terrorista saudita. Uma vez conquistados, os territórios anexados pelo EI montam um governo incluindo uma burocracia e hierarquia bem definidos, mas ele está presente em vários países, seja na forma de ocupação armada, seja em células terroristas.

Quais os objetivos do EI?

Desde 2004, a principal meta do grupo é a fundação de um Estado islâmico.O EIIL procurou estabelecer-se como um califado, um tipo de Estado islâmico liderado por um grupo de autoridades religiosas sob o comando de um líder supremo, o califa, que se acredita ser o sucessor de Maomé. (Wikipedia)

Marcas registradas do EI

Seguintes a todas as conquistas, o Estado Islâmico pendura uma bandeira negra no topo do prédio mais alto, inicia uma campanha para conquistar corações e mentes, por meio da prestação de serviços sociais em locais devastados pela guerra, distribui material com cânticos jihadistas e vídeos que mostram as operações militares do grupo e folhetos que pregam contra a democracia, sobre a necessidade de permanecer em silêncio e excomungar os alauitas, etnia xiita à qual pertence o ditador sírio Bashar Al-Assad.

De onde vem o financiamento do EI?

Um estudo de 2014 mostrou que somente 5% da receita do grupo vinha de doações feitas maioritariamente por  bilionários do Oriente Médio. Casa célula do grupo tem de mandar 20% do que ganha com atividades como sequestros, extorsões e afins. Em 2014, quando tomou a cidade de Mossul (Iraque), o grupo tomou posse de cerca de US$2 bilhões em bens apreendidos e dinheiro que estava em agências bancárias na cidade. O grupo também vende petróleo extraído em poços de regiões conquistadas, impostos forçados e extorsão.

Quem são os principais inimigos do EI?

O grupo declara abertamente ser uma organização anti-Ocidental, mas Europa e EUA não são os únicos inimigos. O grupo diz ter como meta a obliteração dos Yazidis (grupo étnico iraquiano não-muçulmano), xiitas, xiitas, assírios, caldeus, siríacos nativos, cristãos armênios, iazidis, drusos, shabaks e mandeanos. Os curdos também são perseguidos pelo grupo, mas é do Curdistão que veio a maior oposição militar ao grupo, através dos Peshmerga, o exército curdo.

Que crimes o Estado Islâmico já cometeu?

É difícil listar algum crime que o grupo ainda não tenha cometido: genocídio, estupro, perseguição religiosa, tortura, extermínio em, massa, escravismo, cobrança de impostos indevidos, destruição de patrimônio cultural da humanidade.

Quem considera o EI uma organização terrorista?

A ONU, a União Européia e mais 14 países (entre eles, o Brasil), consideram o EI uma organização terrorista.