"Tudo que nós conquistamos está sendo destruído", diz Lula sobre governo Bolsonaro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Former Brazilian President (2003-2010) Luiz Inacio Lula da Silva visits a recyclable material processing center in Brasilia, on October 7, 2021. - Lula da Silva is in Brasilia making political contacts to make his presidential candidacy viable for next year´s elections. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Ex-presidente Lula concedeu entrevista coletiva em Brasília nesta sexta-feira (8) (Foto: Evaristo Sá/AFP via Getty Images)
  • Ex-presidente Lula concedeu entrevista coletiva em Brasília nesta sexta (8)

  • Lula fez críticas ao presidente Jair Bolsonaro e chamou mandatário de "figura nefasta"

  • Para Lula, todos os avanços conquistados na gestão dele foram destruídos por Bolsonaro

O ex-presidente Lula afirmou que todos os avanços conquistados no governo dele foram destruídos durante a gestão de Jair Bolsonaro (sem partido). "Não se preocupa em governar, porque vivemos um momento que temos um governo que não sabe fazer outra coisa a não ser provocar, a não ser contar mentiras", afirmou. 

Lula ainda criticou a atitude de Bolsonaro em relação à pandemia de covid-19, além da insistência no uso de medicamentos ineficazes. 

Leia também:

"No dia 7 de setembro de manhã, ruge como um leão e no dia 8, mia como um gatinho", disse o petista. "E mais grave ainda: um presidente da República que nunca fez um gesto de solidariedade a uma vítima da covid-19." 

Sobre a ida de Bolsonaro para a Assembleia-Geral da ONU em Nova York, Lula afirmou que o presidente é "uma figura tão nefasta que não teve um único restaurante que ousou recebê-lo para oferecer uma simples pizza". 

Lula ainda criticou as falas de Bolsonaro quando o presidente afirma que o petista é responsável pelo aumento do preço do combustível. "Ele encontrou um novo culpado pelo aumento da gasolina, agora é o Lula."

Críticas à Lava Jato

"Na verdade, o que eu esperava era uma coisa simples, que eu acho que não vai acontecer. Como a Operação Lava Jato teve encontro com todas as redações do Brasil antes de começar a operação, e visitou a Globo, a Bandeirantes, a Record e outros meios de comunicação e induziu a imprensa brasileira a esse erro histórico, eu só esperava que, um dia, a imprensa pudesse reconhecer que foi enganada pela força-tarefa da Lava Jato (...) e muitas vezes não ouviu a defesa", disse Lula. 

Ao mesmo tempo, o petista afirmou que esses fatos devem ficar no passado. A prioridade, segundo Lula, é a reconstrução do país. "Eu não esperava que o Brasil fosse estar pior que estava em 2003. Eu não esperava que a fome voltasse ao Brasil", disse o ex-presidente.

"Foi com muito orgulho que a gente percebeu que o Brasil saiu da 12o economia do mundo para a 6a economia", pontuou. "É com muita tristeza que tudo que nós conquistamos está sendo destruído."

O ex-presidente Lula concedeu entrevista coletiva em um hotel em Brasília nesta sexta-feira (8). Antes de Lula, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, fez uma defesa do ex-presidente e também do Partido dos Trabalhos. Ela criticou a Lava Jato e disse que "nunca houve corrupção endêmica na Petrobrás". 

Campanha eleitoral 

Lula falou sobre a campanha eleitoral e prometeu viajar muito pelo Brasil durante o período. 

"Esse país haverá de ter juízo suficiente para que no dia da eleições eleja alguém que respeita a democracia, que goste da democracia e que execute a democracia nos seus atos cotidianos, seja quem quer que seja, alguém que tenha no mínimo sentimento, alguém que tenha o mínimo de solidariedade."

Ainda assim, Lula não confirmou a candidatura. "Sei que quando falo que não estou candidato, é difícil vocês acreditarem, mas é verdade. Eu ainda não decidi, vou decidir no momento adequado. E vou conversar com todo mundo", disse, ao ser questionado sobre o diálogo com o MDB. "Consertar esse país não é tarefa de um partido político, é tarefa de muita gente."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos