Tumor cerebral: adolescente descobre ter doença depois de sentir tontura; conheça os sintomas

O filho de Kirsty Newton, 38, Jayce, começou a sentir vertigens, náuseas e tonturas com frequência. Chegou a desmaiar durante os treinos de futebol na escola, porém, quando a matriarca o levou ao hospital, ouviu dos médicos que poderia ser ansiedade. Ela sabia que o diagnóstico estava errado, mas não conseguia fazer mais nada para ajudar o filho.

Aneurisma: Emilia Clarke diz que parte do cérebro não funciona mais

Varíola dos macacos: doença pode ser contida nos EUA, diz Casa Branca

“Continuamos o levando no hospital toda vez que ele tinha uma crise, mas nenhum médico conseguia encontrar o que pudesse estar causando os sintomas. Ele jogava bola na escola, chegou a desmaiar algumas vezes, mas seus exames não apontavam nada fora do normal”, disse Kirsty em entrevista ao tabloide inglês, The Sun.

O menino passou a não querer mais jogar bola, parou de ir à academia. A mãe marcou uma consulta com um otorrinolaringologista (médico do ouvido, nariz e garganta), mas os especialistas, inicialmente, pensaram que seus sintomas poderiam estar relacionados a enxaquecas. Mesmo assim pediram ao garoto que fizesse uma ressonância magnética “apenas por segurança”.

20 minutos depois, Kirsty recebeu um telefonema do Manchester Royal Children's Hospital. Eles pediram que ela levasse Jayce com urgência ao pronto-socorro infantil, onde um neurocirurgião estaria esperando para vê-lo.

Tratamento inédito contra o câncer: ‘Quero apenas viver’, diz brasileiro, 1ª pessoa no mundo a usar terapia individualizada contra câncer

“O médico foi incrível conosco. Ele nos sentou e explicou a Jayce que o exame havia revelado um grande tumor no lado esquerdo de sua cabeça atrás da orelha, entre o crânio e o cérebro, e eles precisariam operar para removê-lo. Eu não conseguia parar de chorar. Eu não podia acreditar no que estava sendo dito. Jayce estava calmo e foi quem me disse para não me preocupar”, explica Kirsty.

O rapaz tinha um tumor cerebral subjacente de quatro centímetros, que normalmente causa sintomas como dores de cabeça, vômitos, convulsões, cansaço e problemas de visão. No final de maio, o rapaz passou por uma cirurgia de 16 horas para a retirada do tumor. Como resultado, Jayce teve perda auditiva permanente na orelha esquerda, pois os médicos tiveram que perfurar essa área para remover o cisto e cortar o crânio, além de uma paralisia facial, mas os médicos esperam que ele se recupere totalmente em até um ano.

Câncer cerebral

O câncer cerebral é o décimo tipo mais frequente da doença, tanto no sexo masculino quanto no feminino. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) estimam que cerca de 10 mil pessoas sofram da doença por ano no Brasil. Apesar de não ser a variedade cancerígena com maior incidência, a doença pode ter consequências graves, deixando o paciente totalmente dependente.

Covid-19: nova variante da Ômicron pode causar sintoma inédito

Os principais sintomas de câncer no cérebro são: dor de cabeça, crise convulsiva, alteração na visão, alteração na fala, dormência ou formigamento em um membro (braço ou perna).

Dependendo do local em que o tumor aparece, os sintomas podem variar, causando ainda alteração no comportamento e no humor, além de náuseas e vômitos, dificuldade para ficar em pé ou para andar e alteração na coordenação motora.

Câncer no fígado: veja os principais sinais e sintomas

A cirurgia continua sendo o principal tratamento para o câncer na região cerebral. O neurocirurgião precisa retirar o máximo possível da lesão tumoral evitando sequelas. Em alguns casos, ainda é necessário a continuação do tratamento com radioterapia e quimioterapia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos