Turcomenistão planeja fechar sua "porta do inferno" em chamas

·1 min de leitura
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

O Turcomenistão planeja fechar a cratera de gás natural em chamas conhecida como “Portal do Inferno”. A Agence France-Presse (AFP), informou que o presidente Gurbanguly Berdymukhamedov comentou no domingo que as autoridades renovarão os esforços para apagar um grande incêndio que ardeu por décadas no deserto de Karakum.

A cratera que mede cerca de 200 pés (70 metros) de largura e pelo menos 65 pés (20 metros) de profundidade e parece um portal de fogo para outro mundo, se tornou uma das atrações turísticas mais populares do Turcomenistão nos últimos anos.

Ainda de acordo com a AFP, Berdymukhamedov, citando preocupações ambientais e econômicas, pediu que as autoridades “encontrem uma solução para extinguir o incêndio” que "afeta negativamente o meio ambiente e a saúde das pessoas que vivem nas proximidades", disse ele.

O presidente ainda afirmou por meio da AFP: “Estamos perdendo recursos naturais valiosos, dos quais poderíamos obter lucros significativos e usá-los para melhorar o bem-estar de nosso povo”.

Esta não é a primeira vez que Berdymukhamedov tenta fechar os portões do inferno. Ele ordenou que especialistas apagassem as chamas em 2010, mas seus esforços não tiveram sucesso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos