Turista é morto a tiros dentro de hotel de luxo na Bahia

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - Um hóspede de um hotel de luxo em Salvador foi assassinado a tiros na manhã desta quinta-feira (25), enquanto tomava sol na área externa do empreendimento localizado entre as praias de Itapuã e Stella Maris.

Segundo informações da Polícia Civil da Bahia, Victor Gutemberg Bezerra Ramos, 29, estava na área da piscina do Catussaba Resort quando um homem armado abriu o portão que dá acesso ao hotel pela praia e atirou contra a vítima, que morreu no local.

O caso é investigado pela Polícia Civil baiana, que não informou se o suspeito do crime já foi identificado.

Descrito no site como "um dos mais tradicionais grupos hoteleiros da capital baiana [...], único resort com acesso direto à praia", o Catussaba não tem controle de acesso ao hotel. A Folha tentou contato com o estabelecimento, mas não obteve resposta.

De acordo com as informações divulgadas pela polícia, Ramos era natural de Salvador, mas morava em Fortaleza. A vítima estaria em Salvador a passeio, junto com a família, a esposa e a filha.

A Polícia Militar da Bahia diz ter acionado o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que constatou a morte do turista. A PM informou também que os militares isolaram a área, além de acionarem o Departamento de Polícia Técnica para remoção do corpo e realização da perícia.

No perfil do empreendimento no site, o hotel se descreve como um resort localizado "ao lado de pontos turísticos como o Farol de Itapuã, a Lagoa do Abaeté, a praça de Vinícius de Morais e o Largo de Cira do Acarajé".

O texto diz ainda que o "Catussaba Resort oferece uma estrutura completa para quem se hospeda a lazer ou a negócios, aliando o conforto da natureza à tecnologia e organização dos serviços [...] com amplos apartamentos e suítes".

Um diária no resort pode variar de R$ 352,80, no quarto standard, até R$ 630,99, na suíte master, apartamentos com varanda privativa, internet banda larga com wi-fi, ar-condicionado central, TV de LED, cofre e room service 24 horas.

A reportagem tentou falar com o hotel, mas nenhum dos telefones disponíveis no site da hospedagem eram atendidos. O empreendimento tampouco respondeu o email enviado pela reportagem nem a mensagem enviada por meio de um aplicativo.

O resort também não se pronunciou por meio de nenhuma das redes sociais do empreendimento.