Turistas voltam a encher as cidades europeias

Depois de mais de dois anos de restrições impostas para combater a pandemia de Covid-19 os países abrem-se ao Turismo e batem-se recordes. As previsões de que a recuperação ia levar tempo afinal não se concretizou, pelo menos para alguns destinos.

A capital francesa, Paris, já superou os números pré-pandemia. Serge Cachan, presidente da cadeia de hotéis Astotel, explicava que os peritos diziam que seria preciso esperar dois, três, quatro anos antes de se voltar aos níveis de 2019, 2018, que "foram anos muito bons". Mas acrescentava que, afinal, precisaram apenas de "algumas semanas, alguns meses, desde 15 de fevereiro", não só para recuperarem como para ultrapassarem o seu "melhor resultado de sempre".

Foram marcantes as imagens de Roma vazia, enquanto o país lutava para vencer um mal que apanhou todos de surpresa. Hoje a capital italiana enche-se, novamente, de turistas. Muitos cidadãos dos EUA, mas não só. Florian Thierfelter, turista de Dresden, na Alemanha, explicavs que o o maior desafio foi habituar-se a usar "máscara no tempo quente e o facto de haver muitas pessoas que não usava, mesmo sendo obrigatório e de haver muitas pessoas, em geral".

O governo grego e os responsáveis da indústria do Turismo mostram-se confiantes no aumento no número de visitantes. Os turistas satisfeitos com o regresso, mais ou menos, à normalidade. Uma turista colombiana fazia referência ao tempo da pandemia, quando que estava tudo tão vazio, acrescentando que é bom regressar à agitação, as pessoas poderem viajar de novo, interagir, estar no exterior.

De acordo com a Organização Mundial do Turismo da ONU no primeiro trimestre de 2022, as viagens internacionais em termos globais triplicaram em relação ao mesmo período do ano passado. Prevê-se que no total se fique 30% abaixo dos números de 2019.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos