Turnê de pedido de desculpas do papa no Canadá continua com missa em estádio

Papa Francisco faz momento de oração silenciosa em cemitério em Maskwacis, no Canadá

EDMONTON, Canadá (Reuters) - O papa Francisco celebrará uma missa a um público estimado em 60.000 pessoas nesta terça-feira, o seu primeiro grande evento a céu aberto em uma viagem ao Canadá cujo principal objetivo é pedir desculpas pelo papel da Igreja Católica em escolas residenciais que tentaram erradicar as culturas nativas.

A missa será realizada no dia em que a Igreja Católica Romana marca a festa dos avôs de Jesus.

Francisco deve repetir apelos frequentes para que gerações mais jovens valorizem os mais velhos e aprendam com eles, um costume ainda reverenciado em comunidades indígenas, mas em declínio nas sociedades ocidentais.

Durante a tarde, Francisco, que está usando uma cadeira de rodas e uma bengala por causa de um problema no joelho, visitará o Lac Ste. Anne, um local de peregrinação a cerca de 70 kms ao oeste de Edmonton, popular entre católicos canadenses indígenas e também entre os de origem europeia.

O destaque da segunda-feira, primeiro dia completo de Francisco no Canadá, foi a visita à cidade de Maskwacis, que costumava abrigar duas escolas residenciais. Ele emitiu um pedido de desculpas histórico no local, chamando o papel da Igreja nas escolas e a assimilação cultural forçada que elas tentaram de "um mal deplorável" e um "erro desastroso".

Mais de 150.000 crianças indígenas foram separadas de suas famílias e levadas às escolas residenciais. Muitas passaram fome, apanharam por falar suas língua nativas e foram sexualmente abusadas em um sistema que a Comissão da Verdade e Reconciliação do Canadá chamou de "genocídio cultural".

(Reportagem adicional de Steve Scherer)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos