Turquia anuncia adiamento de negociações de paz sobre o Afeganistão

·1 minuto de leitura
Marines americanos na província afegã de Helmand em 2009

A Turquia anunciou nesta terça-feira (20) o adiamento até meados de maio das negociações de paz sobre o conflito no Afeganistão, cuja realização estava prevista inicialmente para 24 de abril em Istambul.

"Decidimos adiar as negociações" até o fim do mês do Ramadã, em meados de maio, disse o ministro turco das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, em entrevista à emissora de televisão HaberTurk.

A cúpula em Istambul deveria ser celebrada após o anúncio da retirada das tropas americanas do Afeganistão antes de 11 de setembro de 2021, aos 20 anos dos atentados de 11/09/2001.

Esta conferência de paz, da qual participarão uma delegação do governo e outra dos talibãs, já tinha sido adiada de 24 de abril a 4 de maio.

"Acreditamos que será mais útil adiá-la", declarou Cavusoglu, que defendeu que "não há nenhuma necessidade de se precipitar".

O ministro turco explicou que a decisão de celebrá-la depois do Ramadã dará mais tempo a cada um dos grupos para preparar a lista de integrantes de suas delegações.

Os Estados Unidos têm interesse em que se avance na resolução do estagnado conflito no Afeganistão, diante do risco de que a retirada de suas tropas favoreça uma escalada neste país da Ásia central.

"Não haverá solução militar para o conflito no Afeganistão, só pode haver um acordo político e um cessar-fogo", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, na terça-feira, antes da Turquia anunciar o adiamento da cúpula.

A conferência de paz de Istambul é parte de "um amplo esforço e um amplo compromisso" para chegar a um acordo político.

fo/eb/es/mvv/ap