Turquia conclui operações no norte da Síria

Presudente turco Recep Tayyip Erdogan em comício, em 11 de março de 2017, em Istambul

A Turquia anunciou nesta quarta-feira que sua campanha militar no norte da Síria terminou, mas não informou se isso envolve a retirada de suas tropas do país vizinho.

O Conselho de Segurança Nacional do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que a ofensiva, que durou meio ano, foi "concluída com sucesso".

O primeiro-ministro Binali Yildirim informou que a operação havia terminado, mas não especificou se haveria novas campanhas com outro nome.

Em agosto, a Turquia lançou a operação "Escudo de Eufrates" contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI) e contra os combatentes curdos que Ancara considera como "terroristas".

Os rebeldes sírios apoiados pela Turquia recuperaram das mãos do EI o controle de várias localidades, incluindo Jarabulus, Al Rai, Dabiq e, finalmente, Al Bab, onde o exército turco sofreu pesadas perdas.

Esta cidade estratégica, localizada a apenas 25 km da fronteira com a Turquia, era o último reduto do EI na província síria de Aleppo (norte).

Erdogan disse que a Turquia quer trabalhar com seus aliados para reconquistar Raqa, capital dos extremistas na Síria, mas sem a participação da milícia curda síria, que é apoiada pelos Estados Unidos.