Turquia e Ucrânia admitem cumprir acordo dos cereais depois do ataque

O ministro da Defesa da Turquia diz-se "preocupado" pelo ataque russo em Odessa, o qual aconteceu horas depois de ser formalizado o acordo para retirar as toneladas de cereais bloqueadas no porto há cinco meses.

Hulusi akar diz que a Turquia ficou "preocupada" pelo ataque e adiantou que a Rússia garantiu que não foi o autor dos mísseis que atingiram o porto de Odessa. Esta manhã, a Rússia mudou a narrativa e admitiu ter disparado os mísseis que tinham como objetivo destruir "armazenamento militar" da Ucrânia.

"Foi só mais uma prova de que não se pode confiar na palavra da Rússia".

O ministro da Defesa da Turquia assumiu que vai continuar a cumprir o acordo, com "paciência" e "calma". O governo da Ucrânia também.

O ministro da Agricultura da Ucrânia prefere olhar para o acordo como um compromisso entre a Ucrânia, a Turquia e a ONU.

Sobre o ataque, Mykola Solsky diz que "foi só mais uma prova de que não se pode confiar na palavra da Rússia".

Não confiar na Rússia foi algo que os ucranianos foram aprendendo nos últimos meses.

Depois do ataque, na cidade de Odessa faz-se a vida da mesma forma. Mas sempre em alerta, não fosse este um país um país em guerra.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos