Turquia matou 2.000 militantes dentro e fora do país, diz Erdogan

Presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, fala à imprensa em Bruxelas, na Bélgica. 05/10/2015 REUTERS/François Lenoir

ISTAMBUL (Reuters) - A Turquia matou cerca de 2.000 militantes em operações recentes dentro e fora de suas fronteiras e as operações continuarão, disse o presidente turco, Tayyip Erdogan, nesta sexta-feira. "Agora 2.000 terroristas foram mortos dentro e fora do país", afirmou Erdogan em comentários transmitidos pela rede de televisão AHaber. A Turquia realizou ataques contra militantes do Estado Islâmico na Síria e também contra posições de militantes curdos no país e no norte do Iraque. (Reportagem de Melih Aslan)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos