TV Cultura recua e exibe íntegra de programa censurado nesta madrugada

AMANDA NOGUEIRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma semana após censurar uma música exibida no programa "Cultura Livre" por conter críticas políticas, a TV Cultura recuou de seu posicionamento e exibe a íntegra do episódio nesta madrugada.

O programa com a banda Aláfia terá sua versão sem o corte transmitida à 1h desta sexta-feira (21).

Uma versão editada do programa foi ao ar na terça (11), censurando um trecho da canção "Liga nas de Cem" que criticava o prefeito de São Paulo, João Doria, e o governador paulista, Geraldo Alckmin, ambos do PSDB.

"Liga nas de cem que trinca/ Nas pedra que brilha/ Na noite que finca as garra/ SP é fio de navalha/ O pior do ruim/ Doria, Alckmin/ Não encosta em mim, playboy/ Eu sei que tu quer o meu fim", dizia o trecho retirado na edição.

A censura repercutiu nas redes sociais a partir de publicações da banda e da própria apresentadora da atração, Roberta Martinelli. A apresentadora afirma que deixará a emissora caso algo similar ocorra novamente: "será o fim da 'Cultura Livre' e o fim da minha estadia na TV Cultura".

Em nota divulgada nesta quarta (19), a emissora afirmou que a censura foi para "evitar polarizações". Administrada pelo governo de São Paulo, a TV Cultura disse ter cortado o trecho para "não difundir ideias ou fatos que incentivem a polarização, independentemente do indivíduo a quem esse discurso se destina".

A emissora afirmou ainda que não utiliza "programação de arte e cultura para fins partidários". Segundo o canal, o debate político fica limitado às atrações do núcleo de jornalismo. Os vídeos da apresentação foram retirados do canal da emissora no YouTube.

Questionada se o recuo implicaria uma revisão no posicionamento do canal, a assessoria preferiu não se manifestar. Os diretores da Fundação Padre Anchieta não atenderam ao pedido de entrevista da reportagem.