TV iraquiana afirma que segundo líder do Estado Islâmico foi morto em ataque aéreo

BAGDÁ (Reuters) - Ayad al-Jumaili, considerado o segundo em comando depois do líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, foi morto em um ataque aéreo, afirmou a TV estatal iraquiana neste sábado, citando inteligência militar do Iraque.

A coalizão anti-Estado Islâmico liderada pelos EUA disse que não poderia confirmar a notícia no momento.

A TV iraquiana disse que Jumaili foi morto junto com outros comandantes do Estado Islâmico em um ataque conduzido pela força aérea iraquiana na região de al-Qaim, próximo à fronteira da Síria. Ela não deu detalhes ou data do ataque.

"Os aviões da força aérea executaram com precisão um ataque ao quartel-general em al-Qaim... resultando na morte do segundo no comando... Ayad al-Jumaili, também chamado de Abu Yahya, o ministro da guerra", disse a TV estatal, citando um comunicado da direção da inteligência militar.

Forças iraquianas, apoiadas pela coalizão liderada pelos EUA, lutam desde outubro para recuperar a cidade de Mosul, bastião do Estado Islâmico no Iraque e a cidade onde Baghdadi declarou um califado quase três anos atrás.

Dezenas de milhares de refugiados fugiram da cidade para escapar do combate.