Twitch vai reduzir os ganhos dos streamers mais populares da plataforma

Twitch vai reduzir os ganhos dos streamers mais populares da plataforma
Twitch vai reduzir os ganhos dos streamers mais populares da plataforma
  • Atualmente, os maiores streamers ganham cotas de 70% nas assinaturas pagas;

  • A medida visa que todos os streamers sejam padronizados em cotas de 50%;

  • A mudança será implementadas após junho de 2023

A plataforma de streaming Twitch planeja padronizar seu acordo de compartilhamento de receita com os streamers, reformulando o cenário de ganhos para os principais criadores que historicamente conseguiram embolsar uma parte maior do dinheiro que geram por meio de assinaturas pagas na plataforma.

No novo formato,a parcela de ganho dos mais populares diminuiria de 70% para 50% em alguns casos.

Em uma postagem no blog na quarta-feira, o presidente do Twitch, Dan Clancy, explicou que, embora a “grande maioria” dos streamers tenha uma divisão de receita de 50/50 para assinaturas pagas, no passado um subconjunto de criadores recebia termos de assinatura premium que lhes davam uma melhor acordo 70/30.

Nos EUA, as assinaturas do Twitch começam em US$ 4,99 por mês, oferecendo aos espectadores uma maneira de apoiar seus streamers favoritos enquanto recebem acesso especial e vantagens em troca.

Aparentemente, o Twitch não tinha critérios rígidos e rápidos para definir quem tinha a melhor divisão de receita. A empresa parou de trazer novos streamers para o acordo há mais de um ano, de acordo com Clancy, mas qualquer pessoa com melhores condições conseguiu mantê-los por enquanto.

Em abril, a Bloomberg informou que o Twitch estava explorando maneiras de aumentar os lucros fazendo alterações nos acordos de compartilhamento de receita com seus streamers de primeira linha.

O Twitch observou que mais de 22.000 streamers em seu fórum de feedback pediram à plataforma para mover todos os criadores para a divisão de assinaturas 70/30, mas ao que tudo indica, o oposto disso acontecerá.

Clancy diz que, idealmente, “todos os streamers estariam no mesmo conjunto de termos, independentemente do tamanho”, mas mudar os termos diretamente atingiria desproporcionalmente alguns streamers principais do Twitch que ajudaram a transformar a plataforma no que é agora.

A solução que o Twitch encontrou por enquanto é permitir que os streamers com o acordo premium mantenham 70% de seus primeiros US$ 100.000. Depois disso, eles serão padronizados de volta para a divisão de receita 50/50 não premium. As mudanças serão implementadas após junho de 2023, mas apenas quando o contrato de um determinado streamer for renovado.