Twitter de Amber Heard é excluído após seu ex Elon Musk se tornar CEO da empresa

O perfil de Amber Heard não está mais no Twitter depois que seu ex Elon Musk assumiu a empresa de mídia social. Alguns veículos internacionais de imprensa notaram nesta quinta-feira que a conta do Twitter de Amber, @realamberheard, está desativada. Uma tela na página agora diz "Esta conta não existe".

Amber ainda tem uma conta no Instagram com 5,3 milhões de seguidores, onde sua publicação mais recente é a declaração que deu em 1º de junho após o veredito de seu julgamento por difamação com o ex-marido Johnny Depp.

O bilionário Musk e Amber namoraram após a separação da atriz com Johnny Depp, em 2016, e terminaram um ano depois.

Mais de um ano após o rompimento, em 2018, Amber disse ao "The Hollywood Reporter": "Elon e eu tínhamos um relacionamento lindo e temos uma bela amizade agora, baseada em nossos valores fundamentais. Curiosidade intelectual, ideias e conversas, um amor compartilhado pela ciência. Nós nos unimos em muitas coisas que falam sobre quem eu sou por dentro. Eu tenho muito respeito por ele."

Durante o julgamento na Virgínia no início deste ano, Christian Carino, um agente de Hollywood que já representou Amber e Depp, compartilhou mensagens de texto que trocou com a atriz sobre seu relacionamento com Musk. Um advogado de Depp afirma que leu uma troca de texto entre eles, na qual ela admitiu que estava "apenas preenchendo espaço" com Musk após a separação de Depp.

O veredito no julgamento entre Amber e Depp foi favorável ao ator, que teve que receber mais de US$ 8 milhões em danos, enquanto Amber recebeu US$ 2 milhões. O ator teve vitória em suas três alegações de difamação contra Amber, que venceu em apenas uma das três alegações que fez.

Dias antes do veredito, Musk opinou sobre os processos judiciais, que foram transmitidos ao vivo pela televisão. Ele twittou na época: "Espero que ambos sigam em frente. Na melhor das hipóteses, eles são incríveis".