Twitter diz que levará Elon Musk ao tribunal para que fusão seja efetuada

Presidente do Twitter disse levará Elon Musk ao tribunal para que compra seja efetuada. Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images for The Met Museum/Vogue.
Presidente do Twitter disse levará Elon Musk ao tribunal para que compra seja efetuada. Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images for The Met Museum/Vogue.
  • O presidente do conselho administrativo do Twitter, Bret Taylor, disse que planeja ir aos tribunais para que Musk cumpra o acordo;

  • Elon Musk anunciou na última sexta-feira (8) o encerramento do acordo de compra do Twitter;

  • O magnata disse que houve "violação material de várias disposições do acordo".

O presidente do conselho administrativo do Twitter, Bret Taylor, anunciou na última sexta-feira (9) que planeja processar Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX, para forçá-lo a cumprir o acordo de compra da companhia. O executivo fez o comentário por meio de sua conta na rede social.

“O conselho do Twitter está comprometido em fechar a transação no preço e nos termos acordados com o sr. Musk e planeja entrar com uma ação jurídica para fazer cumprir a fusão. Estamos confiantes de que prevaleceremos no tribunal de chancelaria de Delaware”, disse Taylor.

Por que Elon Musk desistiu de comprar o Twitter?

Elon Musk, o homem mais rico do mundo, anunciou na última sexta-feira (8) o encerramento do acordo de compra do Twitter.

Em documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), órgão regulador do negócio nos Estados Unidos, o magnata disse que houve "violação material de várias disposições do acordo".

O bilionário pediu, desde 9 de maio, para que pudesse avaliar quantas das 229 milhões de contas da empresa eram falsas.

Leia também:

Segundo os advogados do executivo, Musk acreditava que a empresa estava resistindo aos pedidos e frustrando seus direitos de informação sob o acordo de aquisição, realizado em abril.

"O Twitter falhou ou se recusou a fornecer essas informações. Às vezes, o Twitter ignorou os pedidos de Musk, às vezes os rejeitou por razões que parecem injustificadas e, às vezes, afirmou cumprir ao fornecer informações incompletas ou inutilizáveis a Musk", disseram os advogados do bilionário.

O acordo permitia que Musk saísse do negócio se houvesse um "efeito adverso material" causado pela empresa.

O anúncio da desistência acontece quase três meses após Musk ter chegado a um acordo com o conselho de administração do Twitter para comprar a rede social por US$ 44 bilhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos