Twitter é alvo de críticas e acusado por usuários de apoiar fake news, entenda

·1 min de leitura
Twitter é alvo de críticas e acusado por usuários de apoiar fake news, entenda
  • Entenda por que usuários estão acusando o Twitter de apoiar fake news

  • A hashtag "#TwitterApoiaFakeNews" está entre os assuntos mais comentados nas redes sociais

  • Polêmica ganhou força após o site excluir o Brasil de ferramenta de combate à desinformação sobre imunização

Usuários do Twitter estão pedindo para que o site implemente no Brasil uma ferramenta contra notícias falsas. A hashtag "#TwitterApoiaFakeNews" está entre os assuntos mais comentados da rede social nesta quarta-feira, 5 de janeiro.

A ferramenta que permite denunciar os conteúdos antivacina está habilitada nos Estados Unidos, na Coréia do Sul e na Austrália desde 17 de agosto de 2021. Segundo a plataforma, o uso nos três países seria um teste, para mais tarde o recurso ser disponibilizado para o restante do mundo. No entanto, não existe previsão para a implementação no Brasil.

A fundadora da Agência Lupa, primeiro veículo especializado em fact-checking no Brasil, Cristina Tardáguila, comentou sobre o assunto nas redes sociais. "O silêncio do Twitter Brasil me parece um acinte. Um desrespeito mesmo. Por que razão as políticas da plataforma são diferentes nos EUA e Brasil? Por que a ferramenta denúncia de conteúdo falso sobre covid-19 já existe em português mas não funciona em território nacional?", questionou.

Até o momento, os usuários do Twitter no Brasil não possuem nenhum recurso de encaminhamento de denúncias de postagens na rede social que questionem a segurança e eficácia da imunização contra a Covid-19. O novo coronavírus já matou mais de 600 mil pessoas no Brasil, número superior aos registrados na Austrália e Coreia do Sul, países onde a ferramenta de combate à desinformação foi implementada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos