Twitter exclui postagem de ministro de Bolsonaro com vídeo de paciente recebendo nebulização de cloroquina

CAMILA MATTOSO
·1 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 18.11.2019 - O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), durante coletiva de imprensa para apresentar um balanço do ano do governo na economia, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 18.11.2019 - O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), durante coletiva de imprensa para apresentar um balanço do ano do governo na economia, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Twitter deletou na quarta-feira (14) uma postagem de Onyx Lorenzoni (Secretaria-geral da Presidência) com vídeo de uma mulher recebendo nebulização de hidroxicloroquina como tratamento para Covid-19 em Manaus (AM).

Como mostrou a Folha de S.Paulo, Jucicleia Lira, de 33 anos, que aparece nas imagens, havia morrido 18 dias antes da publicação.

O vídeo foi gravado pela médica Michelle Chechter, responsável pela aplicação do tratamento não indicado pela Organização Mundial de Saúde, e compartilhado em 20 de março pelo ministro.

“Decisão da médica em conjunto com a paciente: de 0 a 10 melhorou 8”, afirmava Lorenzoni na publicação.

Antes de ser deletado, até o domingo (11), o vídeo tinha sido visualizado 132,5 mil vezes.