Twitter: Ministro francês diz que não vai pagar para ter o selo azul de verificação de conta

Um dia depois de o Twitter começar a disponibilizar a verificação da plataforma a usuários que pagarem pelo serviço, o ministro e porta-voz do governo francês, Olivier Veran, disse que não pagaria a taxa mensal de US$ 7,99 pela verificação da conta e que estava preocupado com as ambições do novo proprietário da plataforma de mídia social, Elon Musk, segundo informou neste domingo a agência Reuters.

Twitter: após demissões, Musk promete liberar textos longos na rede

Frustração: Na primeira semana, Musk demite 3.700, metade da empresa, e promete mudanças

.O “selo azul” custa US$ 7,99 por mês e é exclusivo para assinantes do Twitter Blue, ainda indisponível no Brasil. A atualização foi publicada na loja de aplicativos do sistema iOS. “Sua conta receberá um selo azul, assim como as celebridades, empresas e políticos que você já segue”, escreveu a empresa.

Em entrevista à televisão France 3, Veran disse:

"Convido-os a cancelar minha conta sem demora se considerarem que isso é algo pelo qual se deve começar a pagar".

Na Justiça: Twitter é processado por demissão em massa e perde anunciantes

Segundo ele, o Twitter é uma grande ferramenta de comunicação, com mais de 10 milhões de usuários franceses, mas ressaltou que "o fato de essa grande ferramenta global pertencer a um homem e ele exibir ambições que me preocupam um pouco - pelo menos algumas delas - significa que permanecerei vigilante e assumirei minhas próprias responsabilidades, se necessário".

Veran tem 425 mil seguidores em sua conta @olivierveran.

Apoio: Binance deu meio bilhão a Musk na compra do Twitter para ‘apoiar liberdade de expressão’, diz CEO

O lançamento com a atualização de software para efetuar a cobrança ocorre poucos dias depois de Elon Musk, novo dono da rede social, divulgar a ideia do novo sistema.

Junto com o novo sistema de verificação, o Twitter está prometendo reduzir pela metade o número de anúncios que os assinantes veem "em breve". Também estariam chegando em breve a capacidade de publicar vídeos mais longos e e obter classificação de prioridade nas respostas, menções e pesquisas, disse a empresa.

O Twitter está seguindo em frente com seu novo sistema de verificação em um momento crucial, quando os EUA estão prestes a realizar as eleições de meio de mandato na terça-feira, dia 8.

A eliminação de equipes-chave, incluindo curadoria e política legal, levou funcionários atuais e ex-funcionários a questionarem se o site terá os recursos para manter sistemas cruciais, como moderação de conteúdo, funcionando de maneira eficaz até as eleições intermediárias.