Twitter oculta post do Ministério da Saúde por 'informação enganosa' contra Covid-19

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Post do Ministério da Saúde foi limitado pelo Twitter (Reprodução)
Post do Ministério da Saúde foi limitado pelo Twitter (Reprodução)

Neste sábado (16), o Twitter marcou uma postagem do Ministério da Saúde, limitando o acesso ao post, afirmando que o órgão “violou as regras da plataforma sobre publicação de informações enganosas e potencialmente prejudiciais relacionadas à Covid-19”.

A plataforma havia tomado a mesma medida com uma mensagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na última sexta (15) e tem feito também com aliados do chefe de Estado, como os deputados Bia Kicis e Daniel Silveira.

A postagem ocultada é da última terça (12), em que o Ministério da Saúde afirma que ao perceber sintomas da Covid-19, o indivíduo deveria procurar uma unidade de saúde e solicitar o tratamento precoce, como o governo Bolsonaro vem vendendo o uso de hidroxicloroquina e outros remédios sem comprovação científica.

Leia também

A mensagem de Ministério da Saúde é escondida por um aviso do Twitter, mas pode ser vista porque a plataforma “determinou que [a informação] pode ser do interesse público que o teet continue acessível”.

Em outubro de 2020, a OMS publicou um estudo que confirma a ineficácia dos remédios remdesivir e cloroquina/hidroxicloroquina para o tratamento do novo coronavírus. O estudo foi conduzido em 405 hospitais em 30 países diferentes e envolveu um total de 11.266 adultos.