Twitter responde Musk e diz que não violou nenhuma obrigação do acordo

(Reuters) - O Twitter rebateu Elon Musk e acusou-o de violar "conscientemente" o acordo para compra da rede social, dias depois que o bilionário anunciou sua saída do negócio de 44 bilhões de dólares.

Em uma carta enviada a Musk, datada de domingo e protocolada a reguladores na segunda-feira, o Twitter disse que não violou suas obrigações dentro do acordo, conforme indicou Musk na sexta-feira para encerrar o acerto entre as partes.

"O Twitter exige que o Sr. Musk e suas outras partes cumpram as obrigações sob o acordo, incluindo obrigações de usar seus respectivos e razoáveis esforços ​​para consumar e tornar efetivas as transações contempladas pelo acordo", disse a carta.

A empresa planeja processar Musk para forçá-lo a concluir o acordo, uma ameaça da qual ele zombou na segunda-feira, quando publicou uma série de tuítes em tom de piada sobre a sinalização da rede social.

As ações do Twitter caíram 11,3% na segunda-feira, a 32,65 dólares cada, um desconto de 40% em relação à oferta enviada por Musk, de 54,20 dólares. A queda da véspera foi a maior um dia em mais de 14 meses.

Nesta terça-feira, as ações da rede social avançavam 1,9% na abertura.

Especialistas jurídicos dizem que a rede social tem um caso sólido contra Musk, mas pode optar por uma renegociação ou acordo em vez de uma longa briga judicial.

(Por Tom Hals, Medha Singh, Akash Sriram e Chavi Mehta)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos