Twitter suspende blogueiro bolsonarista após ordem de Alexandre de Moraes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
BRASILIA, BRAZIL - JUNE 21: The blogger Allan dos Santos smokes during the protest in support of Brazilian President Jair Bolsonaro amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic at the Esplanada dos Minsitérios on June 21, 2020 in Brasilia. Brazil has over 1.000,000 confirmed positive cases of Coronavirus and has over 50,000 deaths. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
Blogueiros Allan dos Santos é investigado pelo STF (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
  • O Twitter suspendeu a conta do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos

  • Suspensão ocorreu após decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF

  • Allan é investigado no âmbito dos inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos

Após decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), o Twitter suspendeu a conta do blogueiro Allan dos Santos, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ele é investigado no âmbito dos inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos, que tramitam na Corte.

Os perfis de Allan dos Santos e do portal Terça Livre, ligado ao blogueiro, foram suspensos hoje pela rede social. A informação da suspensão por determinação legal foi dada pelo próprio Twitter.

Leia também:

O influenciador, que se encontra nos Estados Unidos, criou a conta recém-bloqueada, até então com mais de 300 mil seguidores, após o perfil original ter sido suspenso no ano passado.

O ministro do Supremo também foi o responsável por, nesta semana, determinar que a Polícia Federal ouvisse a ex-estagiária do ministro do STF Ricardo Lewandowski. Mensagens coletadas pela PF mostraram que Allan dos Santos mantinha contato com a estagiária e a tratava a mulher como informante.

As mensagens foram reveladas pelo jornal Folha de S.Paulo e fazem parte da quebra de sigilo telefônico de Allan dos Santos, que faz parte do relatório da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal.

A estagiária que conversava com Allan dos Santos é Tatiana Garcia Bressan, de 45 anos. Ela trabalhou no gabinete entre julho de 2017 e janeiro de 2019, período anterior a abertura de inquéritos contra o blogueiro.

Segundo a Folha, as conversas entre os dois aconteceram entre outubro de 2018 e março de 2020. Tatiana entrou em contato com Allan dos Santos demonstrando interesse em integrar a equipe da deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF). Segundo a estagiária, ela teria dificuldades em trabalhar com Lewandowski, mas estava no gabinete "para aprender".

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, comentou sobre o fato de uma estagiária de seu gabinete ter sido "informante" do blogueiro bolsonarista.

"É lamentável que a Suprema Corte tenha sido infiltrada por uma pessoa sem compromisso com a ética pública e a democracia", afirmou ao jornal Folha de S.Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos