Twitter, Tesla, SpaceX e Burnt Hair: veja os negócios do bilionário Elon Musk

Com o anúncio da compra do Twitter, Elon Musk acrescentou mais um grande negócio ao seu vasto de leque de empreendimentos. No dia seguinte à compra da plataforma, por cerca de R$ 234,5 bilhões, ele se nomeou CEO da empresa, assumindo efetivamente o comando da gigante de mídia social. No primeiro dia sob o comando de Musk, o Twitter já demitiu não só o seu presidente como os principais executivos da empresa, num sinal de que o bilionário não vai perder tempo em mudar o foco da plataforma.

Elon Musk compra Twitter: o que muda na plataforma?

UE alerta Musk sobre compra do Twitter: 'o pássaro terá que voar sob nossas regras'

Agora, o Twitter se junta a outras gigantes do mercado que pertencem ao bilionário. Abaixo, listamos os principais negócios do homem mais rico do mundo.

Tesla

Maior fabricante de carros elétricos do mundo, a Tesla registrou lucro líquido de US$ 3,3 bilhões no terceiro trimestre, muito perto de seu recorde, sobre um faturamento de US$ 21,4 bilhões. A empresa duplicou o lucro líquido no período graças, em parte, aos preços mais altos de seus veículos elétricos e a um aumento nas entregas. No entanto, o faturamento da empresa decepcionou o mercado.

Os papéis da Tesla perderam mais de 35% desde o início do ano. As ações foram afetadas pelo cenário atual nos mercados financeiros, assim como pelo temor de que Musk tenha que vender ainda mais papéis para financiar sua aquisição do Twitter.

Space X

Especializada na fabricação de sistemas aeroespaciais, a SpaceX foi fundada em 2002, pelo próprio Elon Musk. A empresa é a responsável por lançar ferramentas como sistemas de internet via satélite Starlink e foguetes como o Falcon Heavy.

— Na SpaceX, acreditamos que um futuro no qual a humanidade esteja entre as estrelas é fundamentalmente mais interessante do que um em que não esteja — disse Brian Bjelde, vice-presidente da SpaceX.

Em maio, a empresa anunciou uma parceria com a Aeronáutica do Brasil para o lançamento de dois satélites-radar. O projeto começou a ser desenvolvido em 2019 com a empresa finlandesa Iceye, com custo total de US$ 33 milhões. A parceria com a Space X foi feita de forma indireta, pela própria fabricante do equipamento.

Perfume

"Burnt Hair" (Cabelo Queimado), o perfume de Elon Musk, começou a ser comercializado no dia 11 de outubro e, após oito dias, esgotou. O novo empreendimento do bilionário, que foi vendido por mais de R$ 500 em seu canal oficial de vendas, está agora disponível no eBay por mais de R$ 23 mil.

Musk chegou a trocar a sua biografia no Twitter para "vendedor de perfume" e afirmou: "Com um nome como o meu, entrar no ramo de fragrâncias era inevitável - por que eu lutei contra isso por tanto tempo!?".

O perfume é da "The Boring Company", empresa de infraestrutura e construção de túneis fundada por Musk em 2016. O bilionário chegou a pedir, em seu perfil no Twitter, no dia seguinte do início das vendas, que as pessoas comprassem o seu perfume para que ele conseguisse comprar o Twitter.

Twitter

A venda da empresa, por US$ 44 bilhões (cerca de R$ 234,5 bilhões), deve marcar uma nova era no Twitter. Musk, agora, poderá adicionar a sua longa lista de feitos o título de “magnata da mídia”. No primeiro dia sob o comando de Musk, a empresa já demitiu não só o seu presidente como os principais executivos, em um sinal de que o bilionário não vai perder tempo em mudar o foco da plataforma.

Segundo reportagem da Bloomberg, Musk já teria avisado que vai rever a política de “banimento interno” de usuários que tenham publicados posts ofensivos ou de incitação à violência, como foi o caso de Donald Trump.