Twitter usa posts de Elon Musk em processo contra o bilionário na Justiça

Bilionário tem mais de 100 milhões de seguidores (Photo by Nikolas Kokovlis/NurPhoto via Getty Images)
Bilionário tem mais de 100 milhões de seguidores

(Photo by Nikolas Kokovlis/NurPhoto via Getty Images)

  • Twitter usa posts de Musk contra ele próprio em processo na Justiça;

  • 13 tuítes teriam espetacularizado o acordo e prejudicado a plataforma;

  • Ação foi aberta ontem (12).

O Twitter usou, como argumento, os posts de Elon Musk contra o próprio bilionário no processo que abriu após ele desistir de comprar a rede social por US$ 44 bilhões. Segundo a Bloomberg, 13 publicações foram apontadas como prova de que o empresário espetacularizou a negociação e prejudicou a plataforma.

Na ação, o Twitter acusa Musk de ter "montado um espetáculo público para colocar o Twitter em cena", "zombado da empresa, prejudicado suas operações, destruído valor aos acionistas e ido embora". O bilionário tem mais de 100 milhões de seguidores e, frequentemente, faz tuítes sobre seus negócios.

Dentre as publicações citadas no processo, está o emoji de cocô enviado a Parag Agrawal, CEO do Twitter, quando ele falou sobre a estimativa do número de robôs presentes na rede social. Fazem parte da lista acusações sobre a falta de transparência da plataforma, piadas sobre a empresa, anúncio da suspensão da transação e outros comentários.

Embate na Justiça

O Twitter processou Musk nesta terça-feira (12) em uma tentativa de obriga-lo a concluir a fusão ao preço original acordado de US$ 54,20 por ação do Twitter, de acordo com a queixa apresentada no Tribunal de Chancelaria de Delaware nos Estados Unidos.

“Tendo montado um espetáculo público para colocar o Twitter em jogo, e tendo proposto e assinado um acordo de fusão favorável ao vendedor, Musk aparentemente acredita que ele – ao contrário de todas as outras partes sujeitas à lei contratual de Delaware – é livre para mudar de ideia, jogar fora o empresa, interromper suas operações, destruir o valor do acionista e ir embora”, escreveu o Twitter.

A decisão foi tomada após o bilionário dizer, na sexta-feira (8), que estava rescindindo o acordo de aquisição porque o Twitter não forneceu informações adequadas sobre contas falsas no site.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos