Uber diz que hacker vinculado a Lapsus$ é responsável por ataque digital

(Reuters) - A Uber disse nesta segunda-feira que um hacker afiliado ao grupo Lapsus$ foi responsável por um ataque digital que forçou a empresa de transporte por aplicativo a suspender temporariamente várias comunicações internas na semana passada.

A Uber disse que o invasor não acessou nenhuma conta de usuário ou bancos de dados que armazenam informações confidenciais dos clientes, como números de cartão de crédito, conta bancária ou detalhes da viagem.

"O invasor acessou vários sistemas internos e nossa investigação se concentrou em determinar se houve algum impacto relevante", disse a Uber, acrescentando que a investigação ainda está em andamento.

A empresa disse estar em estreita coordenação com o FBI e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos sobre o assunto.

O incidente de segurança cibernética na sexta-feira derrubou o sistema de comunicação interna da Uber por um tempo e os funcionários ficaram restritos a usar o aplicativo de mensagens Slack, da Salesforce.

A Uber disse que o invasor teve acesso a várias contas e ferramentas de funcionários, como G-Suite e Slack, após entrar no sistema através de uma conta interna.

O grupo de hackers Lapsus$ já mirou empresas como Nvidia, Microsoft e Okta, uma companhia de serviços de autenticação na qual milhares de grandes empresas confiam.

O Lapsus$ não pôde ser contatado imediatamente para comentar.

O hacker, que atende pelo nome de "teapotuberhacker", também afirmou nesta segunda-feira ter vazado filmagens do aguardado jogo "Grand Theft Auto VI", da Take-Two.

(Por Christina Amann)