Uber se junta a montadoras para criar veículos elétricos de baixo custo

No esforço de eletrificar sua frota, a Uber está trabalhando com montadoras para criar veículos elétricos de baixo custo, segundo o Wall Street Journal. A expectativa é que automóveis voltados para entrega e viagens tenham pegadas de carbono menores e ainda contem com personalizações em seus modelos.

Com caixa de R$ 800 milhões: Americanas diz que entrará em recuperação judicial nos próximos dias ou horas

Lula volta a criticar Banco Central: 'A gente poderia não ter nem juro'

Para compartilhamento de caronas, isso inclui carros com velocidades máximas mais baixas e com áreas de assentos onde os passageiros podem ficar de frente um para o outro.

— Acho que as velocidades máximas, por exemplo, que muitos carros têm, não são necessárias para dirigir na cidade. Isso pode reduzir as especificações e, se você reduzir as especificações, poderá reduzir o custo final — disse o CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, em evento organizado pelo WSJ durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

Para veículos de entrega, o executivo disse que a empresa estuda veículos menores com duas ou três rodas e espaço no porta-malas. Esses veículos “podem passar pelo trânsito com mais facilidade e têm uma pegada muito menor, tanto em termos de pegada ambiental quanto de tráfego do que, digamos, um carro para entregar mantimentos”, disse ele.

Demanda em alta

O anúncio ocorre em meio ao esforço da Uber de eletrificar sua frota de veículos até 2023, meta assumida em diferentes regiões do globo. Apesar dos ventos contrários no setor de tecnologia, com a Microsoft anunciando 10 mil demissões, o CEO da Uber disse que a empresa não tem perspectiva de cortes de empregos.

Apple: No primeiro lançamento de 2023, gigante apresenta as novas versões do MacBook Pro e Mac mini

Ele também disse que os gastos do consumidor com serviços continuam fortes, pelo menos a julgar pela forma como seus usuários estão pedindo caronas e entregas de comida – algo que tem sido uma questão iminente para a empresa.

De acordo com o último relatório trimestral, a Uber tinha cerca de 32.600 funcionários em todo o mundo no final de setembro.