Uber se une a protesto e temporariamente suspende serviço em Bruxelas

·1 minuto de leitura

Por Marine Strauss

BRUXELAS (Reuters) - A Uber aderiu a um protesto de seus motoristas em Bruxelas nesta quinta-feira com uma decisão surpreendente de suspender seu serviço na capital da Bélgica.

Regras que datam de 1995 proíbem motoristas de usarem telefones celulares em Bruxelas, o que significa que o uso do aplicativo da Uber faz os motoristas correrem o risco de perderem seus veículos, afirmou a companhia.

"Isto não é aceitável em 2021", disse a Uber em comunicado, acrescentando que o setor aguarda há sete anos por reformas.

Em email aos clientes, a Uber afirmou que seus serviços ficaram indisponíveis por pela manhã porque a administração de Bruxelas não apresentou um plano de reforma antes de meados do ano, contrariando uma promessa feita.

A Uber afirmou que a suspensão foi "excepcional e sem precedentes" na Europa e que serviu para apoiar os 2 mil motoristas que usam o aplicativo da companhia diariamente e que "temem por seu trabalho e estão preocupados com seu futuro".

O governo da capital belga afirmou que definiu uma proposta na terça-feira para a reforma das regras que regulam táxis e motoristas de aplicativo na cidade.

(Por Marine Strauss)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos