UBSs em SP têm busca de pessoas a partir dos 50 anos por xepa da vacina

·3 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 08.04.2021 - Aplicação da vacina contra a Covid-19 em braço de paciente.  (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 08.04.2021 - Aplicação da vacina contra a Covid-19 em braço de paciente. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com a possibilidade de inscrição por doses remanescentes de vacina contra a Covid-19 nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) a partir desta terça-feira (8), conforme divulgado pela SMS (Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo), as pessoas a partir de 50 anos formaram filas nos postos da capital da cidade.

As doses da xepa, como são popularmente chamadas, são aquelas que sobram em frascos abertos, mas não são aplicadas no público-alvo da campanha em horário próximo ao fechamento dos postos de saúde. O objetivo da ação é evitar desperdício de imunizantes.

A UBS de Santa Cecília, estava com boa movimentação na fila para inscrição da xepa.

Entre as pessoas, Magali Hamaoka, 50 anos, que trabalhava com confeitaria e mora em Santa Cecília (região central), próximo à UBS, foi atendida.

"Eu soube da xepa para a minha idade pela televisão. Estou sem trabalhar desde o ano passado, aproveitei a pouca quantidade de pessoas na fila e me inscrevi. Quero me vacinar logo para voltar a trabalhar. Atualmente prefiro ficar em casa, já que eu tenho condições, do que me arriscar", diz Magali.

Ana Lúcia Sanini, 56, que também mora em Santa Cecília e trabalha como vendedora, já estava indo à UBS pela terceira vez.

"Eu moro a uma quadra da UBS, já faz três dias que venho ao posto de saúde e ele sempre está vazio. Quero me vacinar logo porque atendo diretamente pessoas e isso me preocupa. Já perdi familiares para a Covid-19. Meu nome está na lista da xepa e não me importo com qual vacina vou ser imunizada, mas tenho poucas expectativas", comenta Ana Lúcia.

Ainda na região central, na UBS do Cambuci, algumas pessoas não tiveram a mesma sorte e não conseguiram se inscrever para a lista das doses remanescentes.

O aposentado Paulo Vinicius Pivato, 57 anos, que mora nas proximidades do posto de saúde, disse que vai esperar a sua dose pelo calendário regular porque não conseguiu se inscrever no Cambuci.

"Minha intenção era me inscrever na UBS mais próxima da minha casa, que é a do Cambuci, mas eles me direcionaram para outra, do Parque Dom Pedro, depois do sistema recomendar. Aqui do Cambuci eu posso ir até a pé, na outra não, é mais distante", comenta Paulo.

"Fiquei uns 15 minutos aguardando ser chamado. Só quando fui chamado que soube dessa informação. Prefiro esperar agora", completa o aposentado.

Na mesma unidade, Marcelo Tambasco, 51 anos, que trabalha no comércio e mora perto, na Vila Mariana, disse que também ficou de fora a lista.

"Eu não consegui me inscrever porque eles me mandaram para o Planalto Paulista. Não sei qual critério eles usam. Tem vários postos perto de casa e me mandaram para o mais longe. Esse do Cambuci fica a três, quatro minutos de casa. Não fui nesse que indicaram e nem vou, prefiro esperar minha idade e tomar em qualquer um, no começo de agosto", diz Marcelo. "É uma grande desorganização. Fiquei 40 minutos na fila e só na hora de ser atendido que me informaram que era em outra unidade", ressalta.

Já na zona leste, na UBS Vila Santo Estevão, no Tatuapé, Ronaldo Roberto Antraco, 54 anos, operador de câmera, que mora no bairro, teve melhor sorte.

"Eu e minha esposa [52 anos] vimos pela manhã na televisão e fomos à UBS. Tudo bem organizado, mantendo distanciamento e as pessoas que atenderam foram muito atenciosas. Não fiquei nem 10 minutos na fila. Moro a nem um quilômetro da UBS e espero ser vacinado logo", enfatiza Ronaldo.

Em nota à reportagem, a Prefeitura de São Paulo, por meio da SMS (Secretaria Municipal da Saúde), afirma que "a lista para doses remanescentes realizadas pelas UBS são dinâmicas, alteradas todos os dias ou conforme abertura de novos instrutivos da Covisa (Coordenadoria de Vigilância em Saúde)."

Além disso, o órgão disse que "cerca de 2.000 doses são aplicadas diariamente por meio de doses remanescentes, conforme o instrutivo do PMI (Programa Municipal de Imunizações)."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos